Trailer de Star Trek Discovery

A CBS lançou o trailer oficial da nova série que pretende lançar sobre Star Trek. Demorei a comentar porque não vejo muito sentido em seguir e especular sobre rumores, agora que temos algo mais concreto, seguem minhas impressões.

O visual é completamente diferente, algo esperado para uma nova série, contudo esta deveria ser a continuação do universo já estabelecido, pelo menos era a expectativa fomentada pelos produtores, principalmente quando trouxeram Nick Meyer, diretor e produtor dos filmes da tripulação da série clássica, para participar e falar da produção dessa nova série. Os uniformes, cenários, desenhos da nave da Federação e equipamentos estão mais próximos dos filmes do Abrams, do que da série clássica, ou simplesmente TOS, além disso vemos algumas tecnologias e raças nunca vistas nas séries anteriores. Se a intensão é sempre inovar, por que a insistência em fazer uma série que se passe antes? Por que não fazer algo que continue o que já foi estabelecido?

Leitor, não mereço o rótulo simplista de fanboy ou coisa do gênero, vejo a coisa sempre pela ótica criativa e coerência é algo muito importante, sobretudo quando se escreve ficção científica. Em minha opinião é o gênero mais difícil de emplacar, porque você precisa criar um conceito e desenvolver uma maneira didática de explica-lo, através das cenas e dos diálogos dos personagens. Conforme o roteiro avança e algo nesse conceito tenha que mudar por alguma necessidade criativa, isso deve ser feito também de maneira didática e com coerência, se alguém embarcou no seu conceito, o entendeu e perceber que a coerência não existe, o roteiro perde credibilidade e esse fã abandona a série.

O imaginário é uma coisa muito particular, cada um busca algo diferente quando lê ou assiste algo. Me tornei fã de ficção científica através de Jornada nas Estrelas, porque aprendi muito com o seriado. Quando falavam de algo que eu não sabia, procurava descobrir do que se tratava, de lá parti para outros temas de ficção científica, livros e RPG. Terminei com uma visão diferente das coisas. Entretanto tenho que entender que minha perspectiva não é compartilhada pela maioria das pessoas, que enxergam ficção científica como mais um gênero para distração e que não se deva levar a sério.

As mudanças no visual e nas premissas do seriado, são para atrair o imaginário do espectador casual, que não conseguiria ver uma série futurista com o visual e as premissas da Série Clássica. Não importando que alguns equipamentos, raças e decisões criativas levem para um caminho onde teríamos que desconsiderar a existência da série original. Desconsiderando também, que em alguns casos o simples é o mais genial. Os russos por exemplo, foram ao espaço e usaram lápis ao invés de desenvolver toda uma tecnologia para fazer com que as canetas pudessem escrever em gravidade zero.

Um exemplo de mudança é a volta dos klingons como vilões. O novo visual deles foi inspirado nos filmes novos. Deram a eles um aspecto mais ameaçador. Concordo que podem ser uma das etnias do planeta e que poderiam ter um protagonismo na época, porque o império Klingon é feudal. Entretanto isso nada mais é do que a velha técnica de usar a aparência para rotular os personagens maus. O feio e grotesco define o personagem como mau, quando isso deveria ser através de suas atitudes. Mas construir um personagem assim é mais difícil, uma raça deles é mais difícil ainda. Temos também comunicação por holograma igual a Star Wars e uma série de outras coisas, pois os produtores farão qualquer coisa para atrair o espectador casual logo de cara.

Agora entendemos claramente o porquê do processo dos dons da Franquia de Star Trek contra a produção do fanfic Axanar. A série produzida Alec Peters se passa numa época muito próxima a estabelecida para Discovery e as comparações são inevitáveis. A repercussão do trailer foi tão grande, que a CBS viu Axanar como uma ameaça, entrando na justiça para impedir que continuasse. Ia ficar muito feio, já que com muito menos recursos Axanar estava entregando um roteiro muito melhor, sem desrespeitar a Série Clássica, refutando o discurso de que Jornada como foi criada não serve mais e que tudo deve ser mudado.

Não tenho esperanças que algo mude. O novo presidente da Paramount, dona dos direitos de Jornada, a classificou, junto com outras franquias do estúdio como medíocre. Nesse cenário é difícil esperar algo realmente que nos traga de volta àquele espírito que nos cativou. Em Enterprise tive que abrir concessões demais pra assistir depois de muitos anos. Não estou apto a fazer isso novamente, ainda mais num cenário onde temos outras séries muito boas e totalmente novas com roteiros melhores. Vão errar novamente em descartar os fãs antigos para fazer com que a audiência geral assista.

embed video plugin powered by Union Development

Leave your comments

Post comment as a guest

0
  • No comments found

Últimos Comentários

Guest - Romildo lima
Li e Recomendo. simplesmente Alexey rickmann nos mostra que temos grandes potencia na literatura Nac...
Mesmo no novo endereço, que você citou, a loja não existe mais. Conversando com o dono, ele disse qu...
Guest - Leonardo
Na verdade eles se mudaram para este endereço: 33 Avenida Treze de Maio 20031-007 Rio de Janeiro S...
Guest - Karla Lopez
Eu gostei o filme. Lembro dos seus papeis iniciais, em comparação com os seus filmes atuais, e vejo ...
Guest - Ogro
Fala, Chança!!!! Gostei do texto... Essa é uma das poucas estórias do Super que eu curto. Um grand...

Login