Livro Star Wars Herdeiro do Império

Eu aguardava com grande curiosidade e expectativa por esse livro e pelos outros dois da trilogia, seguem minhas impressões sem spoilers. Adianto uma coisa, para quem já foi conquistado no primeiro capítulo, mal sabia eu que o melhor ainda estava por vir.

Primeiramente nota para o prefácio, geralmente ignorado, peço que não o faça pelo menos dessa vez. Sei que a maioria vai direto à aventura do livro, mas esse prefácio traz curiosidades muito interessantes e foi feito pelo escritor para os leitores brasileiros. De cara você sente empatia com a obra antes mesmo de começar a lê-la.

Toda boa história tem que ter um bom antagonista. Diversas vezes falei essa frase para diversos amigos, só que dessa vez troquei vilão por antagonista, e continuarei fazendo daqui para a frente, pois os roteiros estão ficando tão diversificados e tão profundos, que muitas vezes você se pega torcendo para o vilão, ou autor da história transforma-o em personagem principal. Trawn encaixa-se nisso, um ótimo vilão, ótimo personagem e o melhor dele é que não tem nada de sobrenatural. É um oficial imperial, que fez o dever de casa, estuda seus inimigos e obtém a vitória por isso. Embora não seja um aspecto explorado em Star Wars, pessoas como ele que fizeram o Imperador montar todo aquele aparato militar em torno de si para consolidar seu poder. Pessoas comuns e inteligentes podem derrotar Jedis, obviamente não de forma convencional, mas podem. Uma impressão que ficou nos primeiros filmes, mas que foi totalmente anulada pela trilogia nova.

O Grão-Almirante é sem dúvida o destaque, entretanto o mais emocionante foi revisitar os personagens da trilogia original. Han, Leia, Luke, Chewee, todos estão lá e o autor descreve as cenas nos remetendo aos filmes originais de tal maneira que você a imagina na sua cabeça se estivesse assistindo e não lendo, muito mais fácil de se identificar. E foi além... seus pensamentos, temores, erros, acertos, dúvidas, maneirismos e bordões. Difícil não ter empatia com a história.

Outro ponto foi a maneira que o autor usou para resolver os impasses e perigos impostos aos personagens, tudo de maneira simples e bem natural e tudo muito bem explicado. Usou os pontos fortes e fracos de cada um dos personagens montando situações, diálogos e complicações. O tempo todo você pensa: E agora como vão sair dessa?

Um pequeno spoiler, finalmente sabemos por que o império perdeu a batalha de Endor. É uma boa explicação, entretanto para não perder a reputação de tia chata eu faria diferente e colocaria mais aspectos nesse assunto. Admito que a forma como foi contada ganha importância no livro, foi algo pensado para motivar algumas situações que ocorrem mais para a frente então uma outra solução alteraria drasticamente o argumento.

Infelizmente não há como não comparar com o que já foi mostrado pela campanha de publicidade em torno dos filmes novos. Novamente lançando mão do meu costumeiro pragmatismo, no livro os personagens são novos e por isso são os protagonistas da história. Star Wars tem que ter cenas de ação e é algo que talvez os atores originais não possam mais nos dar, então provavelmente eles só farão a transição para os novos. Demorou-se muito para uma continuação surgir após o Retorno de Jedi.

Sei que um sith ou Jedi sombrio como chamou Timothy Zahn não são improváveis de aparecer, mesmo após a ordem geral 66, eles podem ter facilmente achado crianças que poderiam ser treinadas pelo imperador ou por Vader publicamente ou não, entretanto esperava que após à morte de Palpatine e Vader, pessoas comuns, herdeiros políticos do imperador lutassem para unificar esse poder. Ainda mais se recordarmos o diálogo na sala de reuniões presidida por Tarkin na Estrela da Morte, essas pessoas demonstram que o uso da força tinha ficado no passado ou aquilo era uma simples provocação para colocar Vader no seu lugar. Pessoas comuns estavam no comando da frota imperial e esperava que esse antagonista fosse um deles, não mais um sith que vai usar frases feitas, lançar ataques sem sentido e suprir a necessidade de ver o Luke ou alguém mais cruzando espadas com ele. Qualquer conflito só fica emocionante se tivermos claramente mostrados elementos na balança que valham a pena lutar. O meu receio é o cara ser descartado de cara como o Maul ou ser pessimamente aproveitado como o Dokan.

Esse é um excelente livro. Estou na seca para começar a ler o outro. Ele já chegou. E assim puder irei começar e deixarei um artigo quando terminar. Abaixo seguem os comentários que geralmente tem spoilers, se você ainda não leu aproveite os preços baixos e talvez a Bienal se der tempo e compre! É diversão garantida.

Leave your comments

Post comment as a guest

0
Load Previous Comments
  • Pensando seriamente em adiantar esse na famosa pilha de leitura. A dúvida é se vale ler antes ou depois de O Despertar da Força. O que sugerem?

    Like 0 Short URL:
  • Guest - Ogro

    KJ. Leia antes.

    Isso não é uma sugestão!

    Abração do Ogro!

    Like 0 Short URL:
  • Eu leria antes dos filmes. Embora não acredito que você vá gostar deles depois que por os olhos no livro. Leia o primeiro capítulo que você não vai conseguir largar mais.

    Like 0 Short URL:
  • Guest - Luiz Mendes Junior

    Não li sua resenha toda porque nos primeiros parágrafos você já me fez ter vontade de ler esse negócio, aí já começo a ficar com medo de spoilers, ainda que, imagino, vc tenha feito um esforço aí para não colocá-los. Quando nos encontrarmos, te levo um exemplar de \"Selva Brasil\" do Roberto Causo ou \"Alternativa do Diabo\" do Forsythe, e vc me empresta esse livro aí.

    Like 0 Short URL:
  • Beleza eu te empresto. Só temos que ver como vamos nos encontrar, pois agora tá meio contra-mão ir ao Centro. Mas fica de olho nas americanas que tem umas promoções maneiras de livros. Comprei ele por 20 pratas.

    Like 0 Short URL:
  • Guest - ize

    Acabei de ler este livro e achei muito bom.
    Também achei uma falha de roteiro que diria que é bastante inocente, o que é desculpável já que é Star Wars e não Star Trek.


    *********** Atenção contém SPOILERS ***************


    Como, diabos, a rebelião (ou Nova República) não tem espiões dentro do que sobrou do império? Ou ao menos de olho, por perto. Nem sensores espiões estão em uso.
    O Império atacar a Nova República é fácil, é só ir lá de bater. Se Luke e Han não estiverem por perto, a vitória é garantida. Alias, o império tem um novo líder e ninguém nem ouviu rumores disto.
    Ninguém nem pensa em libertar os mundos que ainda continuaram com o Império e não gostam muito deste fato (como citado no início do livro ao descrever a tripulação do Quimera).

    Vou agora para o segundo e já estou encomendando o terceiro.

    Like 0 Short URL:
  • Eu espero que o autor responda essa pergunta nos próximos livros. Foi algo que também me atinei quando terminei o primeiro. A história começou no meio e depois algumas coisas são explicadas, espero que isso continue ocorrendo.

    Like 0 Short URL:
  • Guest - Renato de Paula

    Bom, já fiz a boa e recomendada leitura dos dois primeiros livros da trilogia...Não tenho palavras para descrevê-los.
    O terceiro já está comprado e a caminho!
    Já fiz a leitura de Kenobi e A Provação também...Recomendo muito o Kenobi. Já o Provação, apesar de me prender muito, deixou muitas coisas sem explicação...e fiquei meio sem saber se existia algum ou alguns outros livros que deveriam ser lidos antes dele.
    Se alguém já leu a Provação tb, por favor, me conte o que achou! :P
    É isso! Boa leitura!!!

    Like 0 Short URL:
  • Guest - Ize

    Li os dois. Os achei muito bons, claro que com algumas críticas pequenas.
    O Kenobi é ótimo e tem boas reviravoltas, mas achei um pouco mais juvenil, tendo alguns clichês aborrecentes.
    O Provação gostei mais, porém como o Renato disse: fiquei um pouco perdido, como se faltasse alguma história anterior. Se passa 40 anos depois do Retorno de Jedi e fala muitas coisas da ambientação pregressa que não deve ter sido criada neste livro, e sim em momentos e histórias anteriores.

    Like 0 Short URL:
  • Guest - Ize

    Li os dois. Os achei muito bons, claro que com algumas críticas pequenas.
    O Kenobi é ótimo e tem boas reviravoltas, mas achei um pouco mais juvenil, tendo alguns clichês aborrecentes.
    O Provação gostei mais, porém como o Renato disse: fiquei um pouco perdido, como se faltasse alguma história anterior. Se passa 40 anos depois do Retorno de Jedi e fala muitas coisas da ambientação pregressa que não deve ter sido criada neste livro, e sim em momentos e histórias anteriores.

    Like 0 Short URL:

Últimos Comentários

Guest - Romildo lima
Li e Recomendo. simplesmente Alexey rickmann nos mostra que temos grandes potencia na literatura Nac...
Mesmo no novo endereço, que você citou, a loja não existe mais. Conversando com o dono, ele disse qu...
Guest - Leonardo
Na verdade eles se mudaram para este endereço: 33 Avenida Treze de Maio 20031-007 Rio de Janeiro S...
Guest - Karla Lopez
Eu gostei o filme. Lembro dos seus papeis iniciais, em comparação com os seus filmes atuais, e vejo ...
Guest - Ogro
Fala, Chança!!!! Gostei do texto... Essa é uma das poucas estórias do Super que eu curto. Um grand...

Login