Resenha: Diversão Off Line

Um dia sensacional! Não há como descrever melhor o domingo dia 22 de Novembro de 2015. Com um grande atraso eu admito, trago aqui as minhas impressões e comentários sobre o evento Diversão Off Line.

Chegamos por volta de 9hs eu, minha esposa que para a minha alegria também gosta muito de jogos, e alguns amigos. Ponto para a organização desse evento, na entrada recebemos um panfleto com toda a programação e todas as atrações. Era só ler e ficar atento ao horário para ver as palestras, diferentemente de outros que confiaram apenas na internet fazendo com que várias pessoas as perdessem.

Como ainda estava vazio fui direto às lojas para ver as novidades. Passei pelos estandes da Grow, Jambô, Red Box, Conclave . Ouvi algumas explicações sobre jogos novos e um que de cara me chamou atenção foi o Survive, onde basicamente os jogadores competem entre si para ver qual deles sobreviverá ao desaparecimento de uma ilha, mas como estava à procura de outros jogos e queria experimenta-lo antes de levar, deixei para mais tarde. Mais algumas outras lojas estavam lá mas depois desse tempo todo acabei esquecendo os nomes, peço perdão e àqueles que lembrarem que escrevam nos comentários.

Após uma passada nas lojas fui à sala de protótipos, vi vários interessantes, me chamou atenção um jogo de cartas cujo tema era guerra digital, hackers e seguranças digitais e um chamado Acre. Este segundo bastante interessante, baseado na geografia do estado do norte brasileiro. Após a apresentação me lembrou muito a mecânica do Porto Rico, lançado pela Grow. Dependendo do preço e se você gosta de jogos da linha europeia, onde as regras são voltadas para administração e estratégia, vai apreciar muito esse jogo. Gostaria de ter passado mais tempo nessa sala e visto mais coisas.

Chegamos então ao núcleo do evento. Cometi um equívoco, deveria ter vindo às salas de jogos assim que cheguei, como não fiz isso elas já estavam cheias, não consegui experimentar muitos jogos que queria e tive que observar os jogos na maioria dos casos. Mas deu pra jogar Zombicide, que se tornou a minha paixão, como as outras mesas estavam muito cheias fiquei matando zumbis durante um bom tempo. Joguei Descent que foi levado por um colega e não estava à venda, acho que esse jogo não está sendo distribuído aqui. O jogo é bom, um dos jogadores prepara as missões enquanto os outros entram nos dungeons e nos cenários de combate contra monstros e criaturas mágicas. Pelo tema e pelas regras e ambientação, eu prefiro muito mais uma boa partida de RPG de fantasia, sou um amante do roleplaying, não compraria esse. Acho que os amantes de jogos como esse deveriam investir neles e deixar o RPG para o dia que realmente quiserem interpretar e participar de uma boa história.

Observei uma partida de Catan com a expansão navegação, lançado pela Grow, esse nele você escolhe em que terrenos construirá suas cidades e dependerá da sorte para obter os recursos que precisa para prosperar e a expansão permite negociar pelo mar. Dixit que na convenção me pareceu muito louco, joguei recentemente e achei sensacional, a cada rodada um dos jogadores precisa fazer com que os outros adivinhem qual é a sua carta dando uma dica sobre o tema dela. Não pode ser obvio demais pois se todos acertarem apenas os demais ganham pontos e termina quem tiver 32 pontos se não me engano. E Survive que eu já expliquei acima. Uma observação final sobre as salas de jogos, a única mesa vazia estava com o War, aberto, novinho em folha. Equivoco da Grow, War é um jogo amplamente conhecido, se eles queriam promover um jogo vendido até em lojas comuns, deveriam ter investido no Interpol, é um jogo desconhecido pela maioria e é bom demais. Um jogador faz o papel de bandido enquanto os demais policiais precisam cerca-lo e pega-lo na cidade de Londres. Com recursos limitados você precisa usar a lógica e a intuição para vencer. Nem vou falar do desperdício que foi ter um jogo com Desafino descontinuado.

Também haviam mesas de RPG, O Old Dragon estava lá trazido pela Red Box. Por favor corrijam-me se estiver errado. Vi alguns outros jogos mas não lembro se havia uma mesa com o Tormenta com o tema de fantasia, e com os Mutantes e Malfeitores baseado em super-heróis. Se isso realmente ocorreu, foi uma gafe da Jambo. Pois tinham vários pacotes com os livros sendo vendidos a preços muitíssimo bons e uma experiência nas mesas de jogos estimularia a venda dos livros. Ao sair no fim do evento vi que o estande deles era o que tinha mais coisas, espero que seja só uma impressão e tenha valido a pena a presença deles lá. Um jogo brasileiro que também me pareceu muuuuuuito promissor, é para ser enfático, é o Crônicas RPG. Nas primeiras páginas do livro você já percebe como a proposta é diferente e como os autores pretendem dar mais destaque à história sendo contada. Vale a pena conferir.

Pelo menos para mim as ausências da Galápagos e da Devir foram muito sentidas. A primeira até mandou um representante, nitidamente não oficial, pois não tinha vários dos seus produtos mais procurados, como o Zombicide e o X-Wing. A segunda não mandou absolutamente ninguém, eu estava doido para comprar o Pandemia, fiquei a ver navios. Procurei pelo Zombicide, e só achei os personagens promocionais com o preço salgado demais. R$70 por uma miniatura e um cartão de papelão. Desculpem-me os puristas, mas esses personagens são meramente incrementais, são legais mas também não precisavam ser tão caros. Num período onde Star Wars é uma febre, os caras lançam o RPG no Brasil e você chega numa convenção de jogos e não encontra nenhum livro pra vender e ninguém jogando, é desprestigiar muito o RPG e ignorar o potencial de venda que esse jogo teria por aqui. Ainda há muitos jogadores de RPG por aí só esperando por uma oportunidade ou estímulo.

Eu esperei pela Galápagos e pela Devir, não levei o Survive na hora que tinha que levar e quando voltei à loja ele tinha acabado. Então a única coisa que comprei foram sleves para o Zombicide. Entretanto o saldo foi bom. Vi muita coisa legal, me diverti bastante e espero que haja mais eventos como esse no ano que vem. Espero também que a crise não nos pegue. Passei um ótimo dia de Domingo no Centro de Convenções Sulamérica. E você foi? Perdeu? Comente!!

Leave your comments

Post comment as a guest

0
  • No comments found

Últimos Comentários

Guest - Romildo lima
Li e Recomendo. simplesmente Alexey rickmann nos mostra que temos grandes potencia na literatura Nac...
Mesmo no novo endereço, que você citou, a loja não existe mais. Conversando com o dono, ele disse qu...
Guest - Leonardo
Na verdade eles se mudaram para este endereço: 33 Avenida Treze de Maio 20031-007 Rio de Janeiro S...
Guest - Karla Lopez
Eu gostei o filme. Lembro dos seus papeis iniciais, em comparação com os seus filmes atuais, e vejo ...
Guest - Ogro
Fala, Chança!!!! Gostei do texto... Essa é uma das poucas estórias do Super que eu curto. Um grand...

Login