The Chemical Wedding by Christian Rosenkreutz- obra de 400 anos, anunciada como a mais antiga da literatura SciFi mundial, ganhará uma nova versão este ano após sucesso em campanha de crowdfunding

A Literatura de Ficção Científica é hoje um grande filão da indústria e da cultura pop, com trocentos títulos de sucesso conhecidos em toda galáxia, indo além dos livros para adaptações e originais em filmes, quadrinhos, animações e tudo que os leitores deste site amam de paixão. Mas onde/quando/em que época teve início a literatura SciFi no pálido ponto azul?

 

Não sei se existe um consenso entre os entendidos desse gênero que faz nossas cabeças pirarem, talvez o pessoal da Aleph aqui no Brasil possa indicar, mas dependendo de para quem for direcionando a pergunta a resposta pode logicamente variar. Enquanto alguns olham para Frankstein da Mary Shelley e outros para Somnium de Johannes Kleper, uns terceiros também lembram de citar a obra The Last Man, também da sensacional Mary Shelley, cuja história narra os acontecimentos futuros de nosso mundo devastado por uma praga. É basicamente um cenário pós-apocalíptico só que publicado em 1826, numa época em que o público talvez não estivesse preparado para tamanho exercício de imaginação. Shelley a frente de seu tempo. <3 

Agora um novo concorrente ao trono de mais antiga obra SciFi do mundo vai ganhar vida pelas mãos da editora cervejinha, digo pela Small Beer Press - uma pequena editora de Northampton no Estado de Massachusettsque - USA, especializada em publicar literatura de fantasia, ficção, novelas, coleções e antologias. entre outras coisas que queremos em casa.

Os donos da editora, Gavin J. Grant e Kelly Link juntos a seu colega e autor de fantasia, John Crowley, ousaram fazer uma campanha no Kickstarter para financiar a publicação de uma nova edição para The Chemical Wedding of Christian Rozenkreutz de autoria de Johann Valentim Andreas, um livro publicado em 1616, há exatos 400 anos, defendendo tratar-se da primeira novela de ficção científica da história do mundo. Claro que há controvérsias mas o choro é livre e caiu uma lágrima aqui em cima do meu exemplar de Duna.

O livro conta a história de Christian, um sujeito que é convidado a participar de um casamento que durará sete dias em um castelo insólito na Europa medieval. Durante essa aventura, Christian irá se deparar com vários lances e outras paradas esquisitas aprontando mil e uma confusões do barulho na sessão da tarde. Para os conhecedores da história (porque conhecedores conhecerão) isto seria uma nova versão de uma obra também conhecida por aqui como \\\'As Bodas Químicas de Christian Rosenkreutz\\\' ou \\\'As Núpcias Alquímicas de Christian Rosenkreutz\\\', se bem que pesquisando pelas interwebs as obras citadas parecem serem mais de uma configurando o que provavelmente é uma série. Mas chegaremos no problema do marketing envolvido aí.

 

 

O causo todo é que a obra, que na editora cervejinha teve a adaptação textual do já mencionado John Crowley, é vendida como sendo ficção científica sendo que os elementos da história trazem na verdade conteúdos de Alquimia, Astrologia, Bruxaria e Hogwarts, não necessariamente nessa ordem. E apesar do financiamento já estar garantido (porque leitores assíduos querem ler tudo não importa o quê) fica a dúvida se os leitores reais de SciFi vão comprar essa ideia. Os editores defendem que em 1616, Alquimia era o que tinha de mais científico para aquela geração, que estava maravilhada com tais conhecimentos, e se formos considerar que assim como a Química teve origem na Alquimia e a Astronomia teve suas origens na Astrologia, isso até que faz algum sentido. Porém alguns dados são pertinentemente interessantes como o autor ter sido integrante da Ordem Rosacruz, que, para simplificar, é uma instituição filosófica, cultural e esotérica, e o último termo uso aqui sem querer menosprezar a entidade ou aprofundar o conhecimento do que pode ser definido exatamente como esoterismo.  

De fato, neste site aqui sabemos discernir bem a diferença entre Ciência e Pseudociência, mas isso não é empecilho para curtimos obras de fantasia com elementos fora do escopo científico. Fosse assim nunca gozaríamos do prazer de ler Senhor dos Anéis, Crônicas de Gelo e Fogo, Record of Lodoss War, Livros da Magia e muitos outros.

 

 

No entanto, ponderemos se o marketing da \\\"obra de ficção científica mais antiga do mundo\\\" não é exagerado? Alguns sites indicam que a própria jornada do protagonista Christian, nos sete dias de casamento, parecem algum tipo de alegoria de viagem espiritualista... 

 

The Chemical Wedding of Christian Rosenkreutz, na nova versão por John Crowley, chegará as livrarias em breve em uma edição bacanuda com capa dura. Em que prateleira poderemos encontrar o livro é que são elas. Imaginem se sair também no Brasil? Você chegará na livraria e terá que olhar a sessão de Ficção Científica, Romance e Esoterismo/Espiritualismo para depois descobrir que botaram na sessão de noivas, ou culinária da loja. Duvida?

 

Então deixo o desafio pra encerrar: Vá até à livraria mais próxima da sua cidade e diga e que sessão você encontra qualquer livro de Homeopatia.

 

Se a resposta começar com \\\"M\\\" e terminar com \\\"edicina\\\" eu sou vidente, ou você pode não ter entendido meu ponto de vista. xp

 

 

Fonte: The Huffington Post

Leave your comments

Post comment as a guest

0
  • No comments found

Últimos Comentários

Guest - Romildo lima
Li e Recomendo. simplesmente Alexey rickmann nos mostra que temos grandes potencia na literatura Nac...
Mesmo no novo endereço, que você citou, a loja não existe mais. Conversando com o dono, ele disse qu...
Guest - Leonardo
Na verdade eles se mudaram para este endereço: 33 Avenida Treze de Maio 20031-007 Rio de Janeiro S...
Guest - Karla Lopez
Eu gostei o filme. Lembro dos seus papeis iniciais, em comparação com os seus filmes atuais, e vejo ...
Guest - Ogro
Fala, Chança!!!! Gostei do texto... Essa é uma das poucas estórias do Super que eu curto. Um grand...

Login