Reescrevendo Star Trek XI: Capítulo 2 - O Encontro

Este é o segundo capítulo de uma série de contos que reescrevem o último filme de Star Trek, antes de ler esse, peço que leia a primeira parte. A todos uma boa leitura.

Derak chega à ponte de comando para assumir suas funções depois de uma noite de descanso. Após entrar na sala ele cumprimenta os demais tripulantes. E segue em direção à cadeira do comandante. Então ele percebe que Shiran não está sentado nela.

- Estou assumindo o comando Tenente, está liberada para o seu turno de descanso.

- Sim senhor. Responde a jovem tenente.

Ela se levanta da cadeira de comando fica de frente para Derak, que faz uma pergunta antes que ela se vire para sair.

- O comandante já se apresentou?

- Na verdade ele nem saiu, está em sua sala particular. Esteve lá a noite toda.

Derak assentiu dispensando a tenente, e se esforçou para disfarçar a preocupação. Sempre que Shiran passava a noite em claro, não era um bom sinal. Sentia uma tensão quando isso acontecia, significava que eles iriam ter problemas, para piorar o comandante o tinha excluído das decisões importantes. O desconforto aumentava quando ele lembrava que não sabia por que estavam num curso para a Zona Neutra e não tinha conhecimento de nenhuma ordem da Frota. Derak já passou por situações assim antes, mas isso sempre o incomodava. Ponderou por alguns minutos e tinha decidido que ia pedir uma audiência com o comandante, quando a porta a direita da tela principal se abre e Shiran entra na sala. Ele cumprimenta Derak com um olhar e um aceno com a cabeça e se dirige para sentar em sua cadeira de comando.

- Parada total! Ordena Shiran

- Sim senhor, responde o navegador.

T\'Renna deveria estar numa nave de escolta equipada por um sistema de camuflagem, nave padrão usada pelos membros do Tal Shiar. Mas como chamaria atenção em qualquer lugar que saísse da camuflagem, escolheu um modelo de cargueiro, que lhe desse livre acesso em todo o território romulano, para pegar e transportar a carga que levava, se passando por um mercador comum sem levantar suspeitas. Só teve trabalho para falsificar os códigos e os documentos da nave, passaria despercebida até que fosse tarde demais.

Estava pilotando sozinha na pequena ponte de dois lugares. Às vezes observava o progresso do programa que estava rodando no computador, que deveria apagar todos os registros de navegação, sensores e todo o diário de bordo da nave. Depois de estimar que o programa ainda levaria alguns minutos para terminar, acionou o piloto automático e dirigiu-se aos seus aposentos que ficavam alguns metros de distancia, saindo da ponte e indo pelo corredor que também leva aos demais aposentos, sala de máquinas e termina na área de carga que fica na proa.

Estava com roupas civis seguindo o seu disfarce. Despiu-se rapidamente e após um banho colocou o tradicional uniforme do Tal Shiar. Prendeu os longos cabelos num penteado romulano e checou a pequena bolsa que iria precisar. Tinha rações de campo e um pad. Tirou seu pequeno disrruptor da bolsa e o colocou dentro do uniforme. Olhou-se no espelho, admirava sua postura e revia alguns detalhes da missão na memória. Então um pequeno bip soa. Rapidamente ela volta a ponte, assume o comando manual e coloca a nave em parada total num setor remoto do espaço romulano.

Depois de alguns minutos de espera, uma enorme distorção de luz verde aparece, os segundos vão passando e a imagem vai ficando cada vez mais nítida, revelando uma ave de guerra romulana da classe D\'Deridex diretamente a frente do cargueiro.

T\'Renna abre um canal de comunicação, a tela mostra dois oficiais da Frota Romulana de pé em frente aos seus postos e ao fundo o cenário de uma ponte, que ela pode identificar claramente como sendo de uma D\'Deridex.

- Comandante Shiran.

- Coronel T\'Renna.

- Faça os preparativos para a minha chegada. Alem de mim, há alguns itens na área de carga que preciso que sejam transportados também. Peço que estabeleça um protocolo de segurança nível 4 para esses itens. Falou ela num tom imperativo, mas sem ser pedante.

- Entendido! Respondeu Shiran assentindo com a cabeça, enquanto Derak pensava consigo: Então deve ser esse o motivo de tanto mistério.

 

Espero que tenham gostado! clique aqui para a terceira parte!

Leave your comments

Post comment as a guest

0
  • No comments found

Últimos Comentários

Guest - Romildo lima
Li e Recomendo. simplesmente Alexey rickmann nos mostra que temos grandes potencia na literatura Nac...
Mesmo no novo endereço, que você citou, a loja não existe mais. Conversando com o dono, ele disse qu...
Guest - Leonardo
Na verdade eles se mudaram para este endereço: 33 Avenida Treze de Maio 20031-007 Rio de Janeiro S...
Guest - Karla Lopez
Eu gostei o filme. Lembro dos seus papeis iniciais, em comparação com os seus filmes atuais, e vejo ...
Guest - Ogro
Fala, Chança!!!! Gostei do texto... Essa é uma das poucas estórias do Super que eu curto. Um grand...

Login