Resenha de Filme: Exterminador do Futuro 4 - A Salvação

Eu não esperava nada desse filme, para ser franco, achava que ia ser uma porcaria. Por isso fiquei surpreso ao gostar tanto. O quarto filme da série apesar de não ser o melhor, manteve acesa a chama da história e confesso que me atiçou a curiosidade em ver como será ou seria um eventual próximo filme da série.

Vemos John Connor finalmente assumir as rédeas e começar a se tornar o lider da resistência. As várias referências aos filmes anteriores deixaram as coisas mais interessantes e nostálgicas, entre outras, a gravação da voz de Sarah Connor falando ao seu filho do papel que ele teria, o personagem do pai dele ainda jovem, sem saber o que estaria por vir. Pena que ainda não temos tecnologia suficiente e percebemos nitidamente que foi um efeito de CGI, o que não diminui a nostalgia de ver o "Shwarzza" como T800 e com o mesmo penteado do primeiro filme.

Infelizmente tem algumas coisas que não ficaram boas. O personagem de Sam Worthington, que o marketing do filme deixou mais do que óbvio que era um exterminador, ficou sem uma função convincente no filme. Em outras palavras o roteiro poderia fluir normalmente mesmo sem a presença dele, que tirou um bocado de destaque que poderia ser sido de John Connor e como estava o cenário de guerra na Terra e como era organizada a tal resistência.

Também não explicaram porque a Skynet fazia prisioneiros ao invés de executá-los, já que não havia indício nenhum de que as máquinas precisassem dos humanos para alguma coisa.

Claro que as circunstâncias em torno da forma e da época em que os Exterminadores voltaram no tempo não foram explicadas. Mas parece mais lógico que se a Sky net construiu um exterminador mais avançado que o T800 e que o T1000 e a mulher do terceiro filme, esse modelo mais avançado, para infiltração, deveria ter sido enviado ao passado ao invés dos outros. Isso até pode ser explicado dizendo que o Sam Worthington falhou em sua missão, e os outros foram mandados porque são mais obedientes à programação, mas já que não há nesse filme o próximo deveria fazer alguma mensão ou explicar o que aconteceu.

Em comparação a outros filmes por aí, Exterminador do Futuro 4 teve alguns pequenos tropeços, que não comprometem o filme. Espero que os próximos continuem mantendo o nível.

Leave your comments

Post comment as a guest

0

People in this conversation

  • Guest - Findreans ( Eduardo Castelhano )

    É camarada, eu me lembro agora que fiquei devendo escrever sobre esse filme... foi mal...
    Mas vi que gostou do filme... eu tambem achei que acertaram bastante no argumanto, apesar de algumas coisas ficarem meio subentendidas ou sem explicação.

    Quanto ao personagem do Sam, eu acho que não é exatamente um exterminador por ser um hibrido humano/maquina sendo mais humano do que os exterminadores mesmo. Mas a "missão" dele por assim dizer era justamente identificar QUEM é John Connor, que pelo que pude entender ainda não era o lider oficial da resistencia apesar de ser um cara carismatico e uma voz. Faz sentido isso se considerarmos o tempo em que se passa o argumento. O T800 ainda não tinha sido feito, John ainda não tinha cicatriz e o Kyle ainda era um garotão. E pode ser que ainda não estivesse ocorrendo as viagens no tempo ( não fica claro exatamente se houve viagem neste momento ).

    Like 0 Short URL:
  • Guest - Chanceller Martok (Alexandro Paulo)

    Eu acabei de ver o filme, então no embalo escrevi as minhas impressões. Foi até melhor assim, pois podemos conversar sobre o filme.

    O T800 já tinha protótipo ou já estava em produção, ele luta com o Connor, é o efeito CGI do "Schwarzza". O que eu entendi era que o Exterminador do Sam deveria trazer os humanos para uma armadilha ao atacar aquela instalação da Sky net. O Connor só foi lá por acaso, porque ficou sabendo que o Kyle tinha sido capturado e que ele deveria salvá-lo. Não acho que a Sky net já soubesse que o Connor teria alguma importância, mas com certeza depois do que fez no final do filme e a sua liderança se tornando oficial, agora sim eles vão tomar medidas realmente diretas contra ele.

    Like 0 Short URL:
  • Guest - Findreans ( Eduardo Castelhano )

    Quando disse que o T800 não tinha sido feito, foi tomando como base o inicio do filme. Naquele momento havia o T600, o modelo anterior e o T800 estava em produção na fabrica e somente perto do final do filme é que ele aparece, então suponho que ainda não havia sido "lançado".
    Já penso que a skynet sabia da existencia do Connor, porque ele já transmitia as mensagens pelo radio conforme aparece e por isso, seria importante para a skynet eliminá-lo. Então o plano seria simultaneo: destruir a liderança humana que estava naquele submarino e conseguir identificar ( para eliminá-lo mais tarde ) quem era aquela voz do radio. Tirei essa conclusão por causa do momento quando Marcus acessou a skynet e acabou fazendo um download de dados e a própria agradece a ele mostrando o que ele viu quando estava preso lá no QG dos humanos, ou seja,a imagem de Connor falando com ele, acho que isso prova que a skynet já dava alguma importancia ao cara.
    A ida dele até a fabrica fora mais um acontecimento inesperado do que um previsto, pois vejo que a skynet não tinha como base a importancia de Kyle Reese, apenas se adaptou ao momento.

    Like 0 Short URL:
  • Guest - Chanceller Martok (Alexandro Paulo)

    É isso mesmo! :) As transmissões de rádio eram captadas por todos, e pela Skynet também. Você me lembrou de uma coisa. Achei muito legal a cúpula da resistência se esconder num submarino. Muito mais difícil de rastrear, a não ser quando ele estivesse se comunicando.

    Like 0 Short URL:

Últimos Comentários

Guest - Romildo lima
Li e Recomendo. simplesmente Alexey rickmann nos mostra que temos grandes potencia na literatura Nac...
Mesmo no novo endereço, que você citou, a loja não existe mais. Conversando com o dono, ele disse qu...
Guest - Leonardo
Na verdade eles se mudaram para este endereço: 33 Avenida Treze de Maio 20031-007 Rio de Janeiro S...
Guest - Karla Lopez
Eu gostei o filme. Lembro dos seus papeis iniciais, em comparação com os seus filmes atuais, e vejo ...
Guest - Ogro
Fala, Chança!!!! Gostei do texto... Essa é uma das poucas estórias do Super que eu curto. Um grand...

Login