Qual o motivo de tantos remakes de filmes hoje em dia?

O que me inspirou a escrever esse artigo, foi a notícia do Omelete de que vão refilmar Comando Para Matar. Não, você não leu errado é isso mesmo! Por que será que há tantos remakes, tecla sap: reciclagem, de filmes hoje em dia? Eu tenho uma opinião meio radical sobre isso.

Os filmes como tudo o mais hoje em dia, deixaram de ser obras de arte para se tornarem produtos de venda e propaganda. Antes os diretores se preocupavam com a obra em si, se ela foi bem feita ou não. Hoje juntamente com os executivos dos estúdios, eles se preocupam mais em quantas pessoas irão às salas de cinema, e quanto dinheiro podem arrecadar expondo produtos e as marcas dos patrocinadores durante as cenas. Hoje em dia o objetivo não é contar uma história, mas produzir a maior bilheteria.

É mais fácil um remake por que os nomes dos filmes foram transformados em marcas. Daí uma seqüência de filmes ser tratada como "franquia" e não mais como "série" ou "trilogia". "Comando para Matar" já é um nome conhecido, as pessoas são levadas ao cinema por ele, mesmo sabendo que o enredo não terá nada a ver com o enredo original.

Claro que existem filmes onde os reciclados são melhores que os originais, como no caso dos filmes de Jason Bourne. Sim! Identidade Bourne originalmente era um livro, mas o primeiro filme baseado nele foi estrelado por Richard Chamberlain e lançado em 1988. É um bom filme, mas admito que gosto mais da nova leitura. Outro exemplo de acerto foi em Battlestar Galactica, a série antiga era muito boa, mas a série nova é bem melhor. Também não posso deixar de mencionar, que alguns diretores e escritores ainda levam seu trabalho a sério, como JMS e Sam Remi. Coincidentemente os dois tiveram problemas por tentar levar o Homem Aranha a sério, um nos quadrinhos e o outro no cinema.

Infelizmente na maioria dos casos eles erram mais que acertam. Existe uma padronização nos filmes produzidos hoje, certos elementos são repetidos em vários filmes, como uma linha de montagem. Arquétipos de personagens, fotografia, edição de imagens, e tipos de dilemas e cenas travestidos de recursos de roteiro, para atrair "um novo público" às salas de cinema, que cada vez lê menos para ficar mais tempo em salas de bate papo e twitter. Fazendo uma analogia grosseira, assim como as indústrias alimentícias dão anabolizantes aos frangos para que eles cresçam o suficiente para o abate em 40 dias, para atender à demanda, o cinema de uma maneira geral usa a padronização de filmes para um retorno rápido.

Quando falo padronização, eu não falo do tema. As centenas de filmes que existem por aí falando sobre a Segunda Guerra Mundial, não me deixam mentir. Muitos deles são muito bons. O que eu não acho legal é que o tema seja deturpado ou tratado de maneira mais leve e padronizado para fazer um blockbuster e atrair o público "teen". Dois exemplos disso são esse novo Star Trek, e o novo projeto do Homem Aranha.

É claro que o publico Teen tem que ter seus filmes, só que o que estamos vendo é que a coisa está começando a ser feita só para esse público. Jamais teremos filmes como 2001, ou como o primeiro Jornada nas Estrelas. Filmes como Crepúsculo devem existir, só não acho justo que o público que gosta de enredos e filmes inteligentes não seja deixado de lado. Cada vez mais me convenço que daqui alguns anos só os livros produzirão estórias interessantes.

A padronização e os remakes estão tolindo a criatividade e impedindo que novas idéias e universos surjam. Talvez em algumas décadas o bom cinema esteja morto. Imaginem quantas versões Batman, Aranha, Jornada, Conan e tantos outros terão nos próximos 30 anos!

Leave your comments

Post comment as a guest

0

People in this conversation

  • Guest - Findreans ( Eduardo Castelhano )

    A muito tempo que o cinema americano está caindo em um padrão que é :
    - Fazer baseado em livro, quadrinho e/ou jogo que fez sucesso.
    - Fazer continuação de um filme de sucesso
    - Fazer remake ou reboot ( como queira chamar ), tambem de filme de sucesso.
    Basicamente por causa do fator risco.
    Uma produção de cinema hoje em dia está com orçamento elevadissimo, um filme que tenha um orçamento de $30 milhões é considerado de baixo orçamento, então o risco de se perder muito por um fracasso é grande e para minimizar a possibilidade de perda, os estudios estão recorrendo a formula acima descrita. Isso já ocorre a alguns anos e não deve mudar tão cedo. Arriscar a produzir algo inedito está ficando cada vez mais raro, a não ser em alguns generos que são mais "economicos" por natureza, tais como comedia, comedia romantica e terror ( sendo que este ultimo está indo tambem para o caminho dos remakes, sendo que já ia para as continuações com força ).
    No caso especifico dos remakes, vejo isso como uma tendencia causada pelos seguintes fatores :
    - A existencia ainda da propriedade intelectual.
    - Um material que pode ser aproveitado como base.
    - A oportunidade de se conseguir um publico novo, pois alguns filmes desses originais já tem pelo menos uns 15 anos ou mais, o que significa uma nova geraçao possivel de consumidores.
    - Os filmes ultimamente já vem atrelados a varios artigos de consumo tais como brinquedos e jogos. O que aumenta a receita e tambem reforça a propriedade intelectual.
    É por este motivo que as produtoras estão neste caminho. O problema é que para tentar agradar um publico atual, certos tipos de filmes não são mais tão atrativos do que eles eram para a geração passada. Filmes com argumentos muito conceituais e/ou muito pouco dinamicos são praticamente inexistentes, a não ser que sejam de produtoras independentes, as produtoras cada vez mais acabam interferindo nos filmes e são poucos os diretores que tem liberdade plena para fazer o que quiser.
    Fazer o que Stanley Kubrik fazia de não permitir que ninguem alterasse o filme que ele fisesse é praticamente impossivel hoje em dia, um exemplo disso é que rolam rumores de que o roteiro utilizado no filme AVATAR não é o roteiro que James Cameron concebeu inicialmente, que a FOX fez pressão forte para que ele "amaciasse" mais a historia.
    Para voces sentirem que nem o cara com o prestigio que ele tem está completamente livre.
    Bem, talvez agora ele fique "um pouco mais" liberado para o proximo filme...

    Like 0 Short URL:
  • Guest - Chanceller Martok (Alexandro Paulo)

    Depois que mandaram o San Raimi embora porque ele não queria fazer um Aranha teen, mesmo depois do sucesso que ele teve na bilheteria, não dá mais pra acreditar no cinema arte. Quem sabe um dia se as tecnologias GCI e os efeitos especiais ficarem mais baratos tenhamos pelo menos uma melhora nos filmes de FC na telona. Uma pena, uma pena mesmo!

    Like 0 Short URL:

Últimos Comentários

Guest - Romildo lima
Li e Recomendo. simplesmente Alexey rickmann nos mostra que temos grandes potencia na literatura Nac...
Mesmo no novo endereço, que você citou, a loja não existe mais. Conversando com o dono, ele disse qu...
Guest - Leonardo
Na verdade eles se mudaram para este endereço: 33 Avenida Treze de Maio 20031-007 Rio de Janeiro S...
Guest - Karla Lopez
Eu gostei o filme. Lembro dos seus papeis iniciais, em comparação com os seus filmes atuais, e vejo ...
Guest - Ogro
Fala, Chança!!!! Gostei do texto... Essa é uma das poucas estórias do Super que eu curto. Um grand...

Login