Resenha de Filme: A Chegada

Esse filme foi surpreendente por dois motivos. Um porque trouxe a de volta a Ficção Científica, como ela deve ser, de volta às telonas e segundo porque eu achava que não viveria para ver um filme desse gênero ser indicado ao Oscar de melhor filme.

Surpreendente, de todas as formas, não há outro termo para definir A Chegada, ou The Arrival, nome original. Dirigido por Denis Villeneuve, com roteiro de Eric Heisserer e baseado num conto de Ted Chiang, \"Story of Your Life\", o filme conta a história de uma linguista que é chamada para se comunicar com uma raça de alienígenas que chegam à Terra.

A surpresa já começa aí, pois ao contrário do que se espera, não é um filme de ação. De forma bem realista o filme introduz a personagem Louise Banks, interpretada por Amy Adams e contextualiza o impacto que a chegada de seres extraterrestres tem em nossa sociedade, sobretudo no dia a dia das pessoas comuns. Se alguém ainda tinha dúvidas, ali claramente pode-se entender o porquê de alguns fatos serem mantidos em segredo da opinião pública.

Outra surpresa é se deparar com a linguística como tema. Em linhas gerais o roteiro discorre sobre a importância da profissão, das pesquisas. Ali se entende a influência do pensamento e do senso comum na criação da língua e porque precisamos de regras gramaticais claras e rígidas. A língua escrita é diferente de uma conversa falada, onde o tom de voz, a expressão corporal e a relação prévia entre as pessoas influenciam na forma em que a conversa flui e em quais termos podem ser utilizados ou não para mandar uma mensagem. Quando se escreve a única coisa que garante que a mensagem correta será passada é a regra gramatical aliada ao vocabulário, ou seja o que cada palavra significa na norma culta. Isso também varia de língua para língua, tornando as regras linguísticas mais importantes ainda quando se tenta comunicar com outras culturas. No caso do filme isso é mais difícil ainda, mas o desenrolar dos fatos deixa tudo bem claro e perceptível.

O final também é surpreendente. Confesso que me deixou com algumas perguntas sem respostas, mas termina de uma forma inesperadamente fascinante. Vou procurar pelo conto que deu base para esse roteiro, me deixou muito curioso sobre como ele lida com os aspectos apresentados, pois um roteiro sofre muitas mudanças estruturais para migrar de uma mídia para outra e talvez lá algumas lacunas devem estar preenchidas.

A Ficção científica é principalmente uma análise de como seria o impacto de um acontecimento de grande importância sobre a nossa sociedade e sobre a nossa visão do mundo. Esse fato pode ser social, político, econômico, tecnológico, geográfico, climático, biológico etc. Os roteiros sempre trazem uma discussão ou uma reflexão sobre a nossa sociedade. É por isso que nem sempre um filme num cenário espacial pode ser considerado como ficção científica e esse filme que se passa nos dias atuais é um filme de FC, muito bom diga-se de passagem.

E você já assistiu? Comente!

Últimos Comentários

Guest - Ogro
Fala, Chança!!!! Gostei do texto... Essa é uma das poucas estórias do Super que eu curto. Um grand...
Imaginava que Batman e Superman ganharia vários prêmios. Desanimei completamente de escrever uma res...
Também tive dificuldade de escrever essa resenha sem estragar as surpresas que o filme traz. Levei u...
Bom que você tenha escrito essa resenha. Eu fiquei pensando nela a muito tempo porque é um daqueles ...

Login