Resenha de filme : CONTRA O TEMPO

contra o tempo cartazEsse é um dos filmes que eu deveria ter comentado a longa data mas por diversos motivos ficou de lado. É um caso clássico de um filme que só não ficou com um argumento muito bom por causa de “um único detalhe”.

 

Um homem acorda dentro de um trem e se vê de frente a uma mulher. Sem saber o que está fazendo ali, a mulher o trata como se o conhecesse sendo que ele não faz ideia de quem ela seja e o que está fazendo ali. Em um momento de panico crescente ele descobre que está de alguma maneira no corpo de alguém quando após alguns eventos, uma explosão acontece e ele acorda dentro de uma câmara escura. Um display passa a transmitir uma imagem de uma militar e ele não consegue se lembrara nem de quem é. A militar faz com ele alguns testes e gradativamente sua memória volta. O homem se chama Colter Stevens e é um militar que fora selecionado para um experimento bancado pelos militares. Ele deve reviver os últimos 8 minutos registrados no cérebro de um homem, como se fosse o mesmo, para descobrir quem é um terrorista que destruiu o trem e que irá atacar outro alvo na cidade.

Essa premissa de repetir um período de tempo, já não é novidade em filmes, porque muitos já se consagraram com essa ideia, um dos mais famosos é o filme “O feitiço do tempo”. Porem neste filme não é nada de feitiço ou coincidência cósmica. É um equipamento que utiliza dados obtidos no cérebro de um homem que fora vitima do tal ataque ao trem, partindo da ideia ( explicada no filme ) que o cérebro mantem registrado os últimos 8 minutos da vida e esses podem ser acessados. A partir dai é que o filme segue, pois Colter pode repetir esse período varias vezes e em cada iteração explorar nossas possibilidades. O detalhe é que todas as pessoas na qual ele deve interagir nesse período de tempo estão mortas pois morreram todas na explosão do trem, logo tudo aquilo seria apenas dados dentro de um computador.

 

contra o tempo 01

 

 

Essa parte é a que gera os momentos de ação, saindo um pouco da parte de ficção cientifica e durante os momentos da volta a câmera escura é que as explicações são dadas e que acontecem as viradas na historia , trazendo muitas surpresas tanto ao personagem, quanto a quem assiste.

Acontecem alguns clichês que são meio que inevitáveis na historia, tal como Colter se interessar pela mulher do homem na qual está assumindo a identidade, ou seja, que está usando as memórias e devo confessar que eu também me interessaria por ela, mesmo que na realidade ela já esteja morta. Isso é um aspecto interessante da historia, ele deve descobrir quem é o tal terrorista e ignorar todos quem ele encontrar porque eles todos já não existem mais e essa ideia acaba sendo desdobrada em outros argumentos dentro do filme.

 

contra o tempo 2

 

O filme é anunciado que fora dirigido pelo mesmo diretor do filme Lunar, o que seria um bom sinal e devo citar que o filme no todo é muito bom e tem muitas reviradas na historia, o problema é justamente na explicação do registro cerebral como base para a “realidade virtual” na qual Colter atua para descobrir quem é o terrorista.

Se os dados foram obtidos do cérebro de uma vitima seria impraticável obter tantos detalhes da realidade como um todo sendo que a pessoa não teria tudo aquilo registrado na memoria.

No argumento tambem surgem algumas discussões sobre aspectos eticos que surgem do trabalho, que são muito pertinentes porque em um caso real de trabalho assim, elas acabariam surgindo, o que aumenta em muito a qualidade do texto.

 

contra o tempo 03



Outro problema não é do filme, é a escolha do nome em português. Não é incoerente com a trama mas é exatamente o mesmo nome de outro filme de ficção cientifica com o Jet Li. O titulo original “Codigo Fonte”, não seria um titulo ruim...tambem essa historia de \\\"salvar o mundo\\\" do cartaz está completamente fora de contexto.

Então combinamos o seguinte, esqueça essa explicação que o filme vai se tornar um filme muito bom. Ele não abusa de efeitos especiais, tem conceito para quem prefere um argumento mais complexo e vai agradar quem prefere mais um filme de ação.

 

PR ( pós resenha ) : Muitos reclamam do final do filme alegando que é fraco. Não creditem nisso, analisem o mesmo, que irão perceber que o final é mais conceitual do que parece.

Últimos Comentários

Guest - Ogro
Fala, Chança!!!! Gostei do texto... Essa é uma das poucas estórias do Super que eu curto. Um grand...
Imaginava que Batman e Superman ganharia vários prêmios. Desanimei completamente de escrever uma res...
Também tive dificuldade de escrever essa resenha sem estragar as surpresas que o filme traz. Levei u...
Bom que você tenha escrito essa resenha. Eu fiquei pensando nela a muito tempo porque é um daqueles ...

Login